Sobre

Nossa trajetória no mundo das pin-ups

Desde 2017 o mercado fotográfico brasileiro ganhou uma nova empresa especializada em fotografias no estilo pin-up. The Pinup Project, localizada na maior cidade do Brasil, São Paulo, assim como o nome diz, é um projeto voltado para que mulheres contemporâneas sejam transportadas para os anos 1940 e 1950 com uma transformação total, começando por cabelo, maquiagem com o famoso combo de olho gatinho e batom vermelho, e finalmente o figurino da época, com vestidos volumosos, tubinhos, acessórios de cabeça e sapatos bicolores são alguns deles.

As fotos são inspiradas nos antigos calendários em que os ilustradores como Gil Elvgren, Alberto Vargas, Peter Driben e muitos outros utilizavam para retratar as modelos da época em situações cotidianas com um toque de humor e ousadia, que ficou conhecido como pin-up. As ilustrações tinham muita aderência na época pela escassez de recursos fotográficos e chegaram até a ser usados como grande motivador dos soldados norte-americanos para ganharem a Segunda Guerra Mundial, pendurando as ilustrações dessas modelos, namoradas e esposas para vencerem suas lutas e voltarem para suas casas.

No Brasil, a Segunda Guerra Mundial não foi tão ativa quanto para os americanos, já que a Força Expedicionária Brasileira, com cerca de 26 mil homens e mulheres, lutaram apenas no final da guerra ao lado dos Aliados na Campanha da Itália, em suas duas últimas fases – o rompimento da Linha Gótica e a Ofensiva Aliada final naquela frente.

O mercado retrô no Brasil começou a tomar força nos últimos 20 anos com o aparecimento tímido de brechós, lojas de vinil, sebos, feiras e mais atualmente lojas de roupas sob medida e acessórios voltados para o público que gosta dessa cultura de décadas passadas. The Pinup Project é mais um projeto que fomenta essa rica cultura com fotografias e produções com referências internacionais, mas com aquela pitada brasileira que encantou o mundo desde 1940, como é o caso da atriz e cantora Carmem Miranda, que mudou a visão global do país ao se tornar uma diva de Hollywood.

“As mulheres que chegam até nós geralmente são mulheres com mais de 30 anos, não possuem corpos no padrão atual e precisam de uma injeção de confiança. Através do processo todo, que dura cerca de 5 horas entre penteado, maquiagem e figurino da época, elas vão aos poucos nos contando suas aspirações e as motivações que levaram para ter aquele registro fotográfico para si. A recompensa é muito maior ao ver que cada uma delas se sente linda no final de todo o processo e ficam loucas para terem as fotos para si, postarem em suas redes sociais e até mesmo imprimir as fotos para nunca esquecer este momento especial, além de já quererem planejar novos ensaios conosco em outras temáticas”, diz Karla Stevanatto, proprietária do projeto paulistano, ou Gia RedHot, como assim se entitula no mundo pin-up.

As temáticas mais escolhidas pelas nossas clientes são os famosos diners e hamburguerias americanas da década de 1950, já que não é uma cultura específica brasileira. Hoje graças à repercussão muito forte dessa temática, há vários lugares em que possam ser fotografados e você pode saborear hambúrgueres, milkshakes, ouvir músicas em uma jukebox ou até mesmo aprender passos de jive rock, como é o caso da casa noturna The Clock Rock Bar, que é disparado o favorito lugar para as clientes do The Pinup Project e está há 15 anos oferecendo essa volta ao tempo ao público. Além deste tema, passam também por western, diva de Hollywood dos anos dourados, náutico, esportista, tiki e onde mais a criatividade for, mas sempre dentro dos padrões pin-up de poses e ilustrações de artistas da época, que é nossa maior referência.

Mas não é só de demandas de clientes que The Pinup Project faz fama, mas também pelos seus editoriais próprios, como é o caso do ensaio Black Beauty, em parceria com a empresa de carros antigos SP Antigos e o blog que preserva a cultura da sua cidade, São Paulo Antiga. “Por mais que nossas fotos sejam de temáticas abrangentes, ainda temos pouquíssima procura de modelos negras e que confiem em nós para fazer penteados em seus cabelos afro, e resolvemos mostrar que damos conta do recado e queremos também essas meninas para nosso lindo acervo de modelos, em todas as cores e formatos”, conta Karla.

Hoje The Pinup Project hoje é referência no mercado brasileiro retrô, trazendo novidades como estande de beleza em eventos, em que mulheres podem fazer maquiagem e penteados retrô para eventos em que são contratadas, consultoria de estilo vintage/retrô, serviços de beleza avulsos para festas, além de premiar através de ensaios as ganhadoras de concursos de beleza retrô, como é o caso do Miss Pinup The Sailor, oferecido pelo The Sailor Pub, que foi o maior e mais disputado concurso do Brasil de pin-ups.